Brenden Borellini – O homem que é capaz de fotografar com a alma | Hope In Love
Tecnologia do Blogger.

Brenden Borellini – O homem que é capaz de fotografar com a alma

Superação é uma palavra forte e cheia de significado, mas de execução bastante complexa, pelo menos para a esmagadora maioria da raça humana. É muito comum à nossa espécie travar diante das dificuldades, sem conseguir se mexer. A sensação de incapacidade, de insuficiência muitas vezes não nos deixa sair do lugar e nos faz acreditar que não tem jeito, que não tem mais para onde correr e que a nossa vida permanecerá limitada do jeito que está.



História

O medo dos obstáculos não se aplica, no entanto, a incrível história de Brenden Borellini, de 45 anos. Esse australiano nasceu surdo e parcialmente cego, ambas as deficiências impostas por questões congênitas. Para piorar ainda mais a cegueira que era somente parcial evoluiu ao longo dos anos para total, o que o obrigou a começar a levar a vida sem dois dos sentidos básicos para os seres humanos. Quantos de nós não teríamos acreditado que desse jeito a vida não valia a pena e era melhor desistir?

Nada é impossível

Brenden resolveu contrariar a massa, apesar dos inúmeros “nãos” que foi colecionando ao longo do caminho. Na primeira década de vida ele pouco se desenvolveu academicamente, muito pela ausência de oportunidades oferecidas. Isso mudou quando ele entrou na Unidade de Educação Especial da Escola Cavendich Road, no município de Brisbone, na Austrália. Com o apoio da instituição e mais algumas doses de força de vontade e disciplina ele conquistou um feito inédito: Se tornou em 1989 o primeiro australiano cego e surdo a conquistar o diploma de 2º grau, o que lhe rendeu o título de Young Australian of the Year e ainda uma homenagem da Princesa Diana, em Londres.

Muitos teriam se acomodado com essa conquista se se encontrassem na mesma condição, mas esse não foi o caso de Borellini. Entusiasmado com os estudos, ele ingressou na Universidade de Queensland para cursar Sociologia, o que permitiu que fosse ainda mais reconhecido nacionalmente, por sua garra e pelos seus feitos inéditos para um portador de surdez e cegueira.

A paixão pela fotografia

O tempo passou e Brenden se mudou para a cidade de Machay, que fica a leste de Queensland. Lá ele conheceu Steve Mayer-Miller, diretor da Crossroad Art, uma organização local voltada para a inserção de pessoas com deficiência no mundo das artes. Essa relação despertou em Borellini novos desejos, motivando-o a desenvolver um de seus dons apesar das complicações existentes: a fotografia.

Steve já tinha inserido nessa atividade pessoas surdas ou cegas, mas nunca alguém que tivesse as duas deficiências ao mesmo tempo. O desafio foi estimulante e engrandecedor tanto para ele quanto Borellini, que com a ajuda do amigo aprendeu a mexer nos botões da máquina e entendeu como deveria se posicionar para fotografar. Os primeiros cliques vieram e o resultado além de surpreendente foi maravilhoso.

Nunca desista dos seus sonhos

Para tornar a experiência completa Brenden precisava ter uma noção maior do que estava fotografando. Isso foi resolvido com impressões 3D das fotos tiradas, tecnologia capaz de colocar em um papel com diferentes texturas e em relevo a imagem captada, permitindo que Borellini sinta o seu trabalho e vá se aperfeiçoando cada vez mais. No vídeo abaixo está o documentário que fizeram sobre sua vida, de pouco mais de 4 minutos. Vale a pena assistir e se encher de inspiração e boas energias!






The blind photographer from ABC Open Tropical North on Vimeo.









Todas as fotos © ABC Open Tropical North


Compartilhe no Google Plus

Sobre Anna Vlis

Anna Vlis (Silvana), tenho 35 anos, sou mãe, amiga e blogueira, apaixonada por pessoas que transpiram bondade,amor e honestidade,completamente fã dos meus filhos, ávida por boa leitura e filmes. Extremamente sonhadora. Cheia de defeitos e manias e sempre com um sorriso nos lábios. Eternamente grata ao meu maior amor, Jesus. Beijinhos lilás S2
    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada por seu comentário! Isso me incentiva a postar sempre.

Não deixe link de blogs em seu comentário, para isso pode comentar como nome/url e deixar o link do seu blog. Bjinhos lilás <3