Por um mundo mais leve e sem classificações | Hope In Love
Tecnologia do Blogger.

Por um mundo mais leve e sem classificações

Em uma sociedade cheia de regras e divisões, parece obrigatório sempre escolher um lado; ou esquerda ou direita na política, ou o time A ou o B no futebol ou algum outro posicionamento contrário. Tudo bem, cada um tem o direito de ter a opinião que quiser sobre qualquer tema, mas é realmente preciso criar um cenário de guerra a cada ponto de vista diferente?





As vantagens de respeitar diferentes opiniões



Além de ser um princípio básico da educação e da cidadania, respeitar as opiniões das pessoas que são diferentes das suas faz toda a diferença para todos ao seu redor serem mais felizes, inclusive você mesmo. Isto porque não é preciso haver brigas e discussões constantes sobre pontos de vista que divergem, nem apelar para qualquer tipo de violência só para provar um argumento. Este comportamento, aliás, faz parte de uma triste realidade que infelizmente está muito presente no Brasil e no mundo.

Para colocar em prática este tipo de atitude mais neutra e respeitosa, é preciso seguir alguns exemplos-chave de pessoas que muitas vezes estão a sua volta. Entre elas estão as crianças que não se incomodam com a aparência, orientação sexual e opinião de ninguém e os adultos bem-informados e esclarecidos que aceitam outras opiniões. Além deles também estão os idosos, que com sua experiência de vida sabem que não vale a pena brigar por estas coisas.



Outras atitudes para um mundo melhor




Lembre-se de lutar por aquilo em que acreditar, converse, argumente e mostre o seu ponto de vista. Se ele for diferente dos que estão a sua volta paciência, não é preciso se grosseiro nem obrigar as pessoas a aceita-lo. E fuja das pessoas que quiserem fazer isto com você, pois em sua grande maioria são mesquinhas e frívolas. A diversidade  é uma das coisas que fazem o mundo ser tão fascinante, por isto aproveite-a.


Acredite: Se houver uma cartilha sobre como ser feliz, a liberdade e o respeito ao próximo vão estar nas primeiras páginas. Mesmo que ninguém tenha achado algo parecido ainda, investir em sua autoestima e alegria de viver é o primeiro passo para conviver harmonicamente com os milhões de opiniões divergentes que existem por aí. Claro que em muitos casos há graves níveis de ignorância embutidos em comentários e pontos de vista, mas é possível contorna-los concentrando-se em você e em suas próprias convicções. O resto é o resto.


Considerações finais




Todos os filósofos e sábios que pisaram neste mundo tinham coisas valiosas para ensinar, mas a grande maioria tinha algo em comum. Eles adotavam uma postura crítica a respeito de todas as coisas a sua volta, mas sem ser desrespeitosa e respeitando as opiniões diferentes das suas. Assim, criavam a sua volta um ambiente neutro, mais leve e livre de rótulos e classificações tão nocivas e desnecessárias em alguns casos. Vale a pena tentar seguir seus exemplos, não?

Em vista de tudo isto, escolha (ou não) seu time de futebol, seu partido político, sua opção religiosa e sexual e todas as demais preferências sem medo. Comemore com os mesmos pontos de vista que o seu e aceite os que forem diferentes. Deste modo, em pouco tempo você viverá em um mundo mais alegre, harmonioso e cheio de coisas boas.
Compartilhe no Google Plus

Sobre Anna Vlis

Anna Vlis (Silvana), tenho 36 anos, sou mãe, amiga e blogueira, apaixonada por pessoas que transpiram bondade,amor e honestidade. Completamente fã dos meus filhos, ávida por boa leitura e filmes. Extremamente sonhadora. Cheia de defeitos e manias e sempre com um sorriso nos lábios. Eternamente grata ao meu maior amor, Jesus. Beijinhos lilás S2
    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

2 comentários:

  1. Eu concordo em parte, pois sou daqueles que tem opinião e gosta de ir fundo e e debater os assuntos de interesse comum, especialmente a política. Sou a favor da democracia e da liberdade de expressão e respeito as opiniões diferentes das minhas, porém discordo frontalmente, quando das opiniões divergentes que se mostram tendenciosas ou fruto de alienação. Eu respeito as opiniões discordantes de pessoas que raciocinam sobre o que falam, mas detesto o prato feito, ou seja; a opinião de pessoas que se limitam a repetir aquilo que ouvem dos outros, sem se darem ao trabalho de pelo menos analisar o que estão falando nem se sua fonte de informações tem credibilidade. Infelizmente nos dias atuais, as pessoas em sua maioria são contaminadas muito facilmente, principalmente através das redes sociais e repassam pensamentos e opiniões alheias, muitas vezes distorcidas ou inverídicas, que acabam adotando como verdades absoluta. Quando essas "verdades" tendem a prejudicar apenas aquela pessoa, eu vou respeitar a opção dela, mas quando se disseminam a ponto de prejudicar a coletividade, eu acho válido que sejam rechaçadas ou no mínimo contestadas.
    Quanto a futebol e outras atividades do campo social ou intelectual em que a opção é individual e não vai afetar a vida de terceiros, aí sim, são questões de foro íntimo aí sim, é cada um na sua e ponto.

    DR LUIZ AUGUSTO (UM NEGÃO DE TIRAR O CHAPÉU)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só defendendo o direito de todos terem sua opinião e diferenças respeitadas, mesmo quando são totalmente diferentes da nossa, sempre haverá pessoas com preguiça de pensar e indo com a maioria, mas precisamos respeitá-las mesmo assim, não significa concordar. E também não podemos infiar nossa opinião goela abaixo, damos e dependendo da qualidade, verdade e originalidade talvés traga o retorno desejado. Obrigada pelo comentário meu anjo, bjinhoss lilás <3

      Excluir

Obrigada por seu comentário! Isso me incentiva a postar sempre.

Não deixe link de blogs em seu comentário, para isso pode comentar como nome/url e deixar o link do seu blog. Bjinhos lilás <3