Pessoas que resolveram viver por conta própria | Hope In Love
Tecnologia do Blogger.

Pessoas que resolveram viver por conta própria

De acordo com José Saramago, todo homem é uma ilha. Claro que para muitas pessoas esta máxima não faz sentido, já que preferem ficar com a convivência de seus familiares e amigos próximos. Mas certos indivíduos escolheram o isolamento e a solidão e decidiram levar suas vidas em locais como ilhas e matas, trazendo para os outros e para si mesmo grandes aprendizados. Conheça histórias de alguns homens que resolveram encarar a vida de eremitas e com isto proporcionaram algumas lições para a humanidade.


Quando a liberdade é maior que o dinheiro



Algumas pessoas escolhem viver de maneira isolada porque não conseguem se encaixar nos paradigmas econômicos impostos pela sociedade. Entre elas está Mark Boyle, um irlandês de 36 anos que depois de se formar em administração concluiu que o dinheiro é um dos principais problemas do mundo atual. Deste modo ele foi para o campo e viveu sem rendas por 3 anos, cultivando seus próprios alimentos e limitando o seu uso de tecnologias a apenas um computador movido a energia solar. Sua meta é passar os seus ensinamentos e criar uma sociedade mais justa e igualitária.


Já no caso de David Glasheen, sua solitária existência em uma ilha deserta vem de outras circunstâncias. Aos 60 anos, o australiano já foi um empresário milionário e bem sucedido, mas perdeu tudo depois de investimentos mal feitos. Como resultado, ele se isolou na ilha Restoration e ficou 20 anos vivendo uma vida tranquila, até o governo de seu país requerer o espaço no qual está. De qualquer forma, depois de renunciar o dinheiro este senhor aprendeu lições valiosas como o valor da amizade e de uma vida simples.


A importância de viver sob as próprias convicções




Esta é outra grande lição que os eremitas ensinam, como no caso do japonês Masafumi Nagasaki de 80 anos. Há  mais de duas décadas ele se isolou em uma ilha do Japão, na qual vive completamente nu e segue seus próprios ideais. Mesmo enfrentando diversos desafios como tufões e outros desastres naturais, a decisão deste senhor é baseada em uma simples e inquestionável convicção: a de que todo homem deve encontrar um local para morrer. Assim, até que este dia chegue ele não terá arrependimentos na forma como conduziu sua vida.


Mesmo isolados, todos têm algo a ensinar




Estes são apenas alguns exemplos de pessoas que por motivos financeiros ou sociais resolveram se isolar e viver sob suas próprias convicções. Com isto, estes homens demonstram que não é preciso ter dinheiro ou se adequar em padrões de comportamento específicos para ter uma vida feliz. Deste modo, mesmo que as pessoas não sigam os seus exemplos e façam a mesma coisa, aprender com a simplicidade, o amor pela liberdade e o respeito pelo planeta que estas pessoas tem é algo de grande 

Compartilhe no Google Plus

Sobre Anna Vlis

Anna Vlis (Silvana), tenho 36 anos, sou mãe, amiga e blogueira, apaixonada por pessoas que transpiram bondade,amor e honestidade. Completamente fã dos meus filhos, ávida por boa leitura e filmes. Extremamente sonhadora. Cheia de defeitos e manias e sempre com um sorriso nos lábios. Eternamente grata ao meu maior amor, Jesus. Beijinhos lilás S2
    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

1 comentários:

  1. Concordo Anna. Pelo respeito ao planeta e por decidirem viver em liberdade, sem as amarras do capitalismo, estas pessoas tem muito a ensinar.
    Bjs

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário! Isso me incentiva a postar sempre.

Não deixe link de blogs em seu comentário, para isso pode comentar como nome/url e deixar o link do seu blog. Bjinhos lilás <3